Política de Privacidade

Informação sobre o Tratamento dos seus Dados Pessoais

A privacidade e a proteção dos seus dados pessoais são muito importantes para a GLADZ que tem a obrigação de recolha, utilização, consulta e tratamento no sentido de lhe prestar o melhor, mais adequado e mais eficaz serviço.
Com a aplicação direta do Regulamento Geral sobre Proteção de Dados, Regulamento (EU) 2016/679, a 25 de Maio de 2018 (RGPD), a GLADZ empenha-se em prestar informação detalhada sobre a utilização e a proteção que são dadas dados pessoais a que tem acesso por força das relações que estabelece com clientes, potenciais clientes e parceiros, o motivo pelo qual se procede ao seu tratamento, bem como os direitos que lhe assistem enquanto colaborador daqueles, em cumprimento do disposto nos artigos 13º e 14º do RGPD.
As informações constantes deste documento poderão ter que ser alvo de alteração ao longo do tempo. Aconselhamos, por isso, que efetue a sua consulta através do nosso sítio da internet, acedível em www.gladz.pt, onde estas informações estarão a todo o tempo atualizadas.

1. Responsável pelo Tratamento de Dados

A empresa FERNANDA OLIVEIRA II – INDÚSTRIA DE CALÇADO, SA. é responsável pelo tratamento de dados pessoais.

2. Tratamento de dados pessoais.

A GLADZ apenas trata os dados pessoais fornecidos pelos próprios titulares e em contexto de feiras internacionais ou eventos de exposição, tendo em vista o estabelecimento de relações comerciais futuras.

A GLADZ não efectua qualquer outro tipo de recolha de dados pessoais através de terceiros ou de outros meios, sendo que se essa realidade se vier a alterar, a GLADZ procurará prestar-lhe as informações relativas ao tratamento dos seus dados pessoais.

3. Categorias de dados pessoais

Na prestação dos serviços e na oferta de produtos a GLADZ procede ao tratamento dos seguintes dados: nome da pessoa de contacto associado ao e-mail institucional.

4. As finalidades a que se destina o tratamento dos dados pessoais na GLADZ

A GLADZ trata os dados pessoais de qualquer titular ao abrigo de qualquer uma das seguintes finalidades: Marketing e comunicação de produtos às empresas.

5. Destinatários dos dados pessoais

Os dados pessoais não serão fornecidos a quaisquer entidades ou terá quaisquer outros destinatários.

6. Prazos de conservação dos dados pessoais

O tratamento dos dados pela GLADZ manter-se-á enquanto se revelar necessário ou obrigatório para o cumprimento das finalidades acima indicadas e a respetiva conservação de dados manter-se-á pelos prazos legais obrigatórios ou até que prescrevam, nos termos da lei, os direitos dela emergentes.

7. Os direitos dos titulares dos dados

Nos termos da lei aplicável, aos titulares dos dados, assiste os seguintes direitos:
• Direito de acesso: sempre que o solicitar, pode aceder aos seus dados pessoais, obter informações relacionadas com o tratamento dos seus dados e, ainda, obter uma cópia dos seus dados pessoais objeto de tratamento.

• Direito de retificação: sempre que considerar que os seus dados pessoais estão incompletos ou incorretos, pode requerer a sua retificação ou que os mesmos sejam completados.

• Direito ao apagamento: sem prejuízo das obrigações legais e regulamentares que poderão limitar o exercício deste direito, pode solicitar o apagamento dos seus dados pessoais quando se verifique uma das seguintes situações: (i) os dados pessoais deixem de ser necessários para a finalidade que motivou a sua recolha ou tratamento; (ii) retire o consentimento em que se baseia o tratamento de dados e não exista outro fundamento jurídico para o mesmo; (iii) apresente oposição ao tratamento dos dados e não existam interesses legítimos prevalecentes, a avaliar caso a caso, que justifiquem o tratamento; (iv) os dados pessoais tenham que ser apagados ao abrigo de uma obrigação jurídica a que esteja sujeita o Grupo Crédito Agrícola; ( v) os dados pessoais tenham sido tratados ilicitamente; ou (vi) os dados pessoais tenham sido recolhidos no contexto da oferta de serviços da sociedade de informação.
O direito ao apagamento não se aplica quando o tratamento seja necessário (i) para o exercício de liberdade de expressão e de informação; (ii) para o cumprimento de obrigação legal que exija o tratamento; (iii) por motivos de interesse público no domínio da saúde pública; (iv) para fins de arquivo de interesse público, fins de investigação científica ou histórica ou fins estatísticos, na medida em que o exercício do direito ao apagamento prejudique gravemente a obtenção dos objetivos desse tratamento; ou (v) para efeitos de declaração, exercício ou defesa de um direito num processo judicial.

• Direito à limitação do tratamento: pode requerer a limitação do tratamento dos seus dados pessoais nos seguintes casos: (i) se contestar a exatidão dos seus dados pessoais, durante um período de tempo que permita verificar a sua exatidão; (ii) se o tratamento for ilícito e se opuser ao apagamento dos dados, solicitando, em contrapartida, a limitação da sua utilização; (iii) se o Grupo Crédito Agrícola já não precisar dos dados pessoais para fins de tratamento, mas se esses dados forem necessários para efeitos de declaração, exercício ou defesa de um direito num processo judicial; ou (iv) se tiver apresentado oposição ao tratamento, até que se verifique que os interesses legítimos do Grupo Crédito Agrícola prevalecem sobre os seus.

• Direito de portabilidade: quando o tratamento se basear no consentimento expresso ou na execução de um contrato e quando o tratamento em causa for realizado por meios automatizados, pode solicitar a entrega, num formato estruturado, de uso corrente e de leitura automática, dos dados pessoais por si fornecidos. Tem ainda o direito de pedir que o Grupo Crédito Agrícola transmita esses dados a outro responsável pelo tratamento, desde que tal seja tecnicamente possível.

• Direito de oposição: tem o direito de se opor ao tratamento dos seus dados pessoais nas seguintes situações: (i) quando o tratamento se basear no interesse legítimo do Grupo Crédito Agrícola; ou (ii) quando o tratamento for realizado para fins diversos daqueles para os quais os dados foram recolhidos, mas que sejam compatíveis com os mesmos. Se se opuser ao tratamento, o Grupo Crédito Agrícola deixará de tratar os seus dados pessoais, a não ser que tenha razões legítimas para realizar esse tratamento e que estas prevaleçam sobre os seus interesses. Pode também opor-se ao tratamento dos seus dados para fins de marketing direto, incluindo a definição de perfis que esteja relacionada com esse marketing.

• Direito de não ficar sujeito a decisões individuais exclusivamente automatizadas: no tratamento de dados que assente em processos automatizados, tem o direito de (i) obter intervenção e análise humana; (ii) manifestar o seu ponto de vista; e (iii) contestar a decisão tomada.

• Direito a retirar o seu consentimento: nos casos em que o tratamento dos dados seja feito com base no seu consentimento, pode retirar o consentimento a qualquer momento. Neste caso, os seus dados pessoais deixarão de ser tratados, exceto se existir outro fundamento que justifique esse tratamento por parte do Grupo Crédito Agrícola.

• Direito de apresentar reclamações junto da CNPD: tem direito a apresentar reclamações relativamente a matérias relacionadas com o tratamento dos seus dados pessoais junto da Comissão Nacional de Proteção de Dados, com sede na Rua de São Bento n.º 148-3º 1200-821 Lisboa , Telefone: Tel: +351 213928400 , Fax: +351 213976832, e-mail: geral@cnpd.pt.

8. Pontos de contacto para exercício de direitos e pedido de informações

Para exercício de qualquer dos seus direitos, bem como e sempre que tiver alguma dúvida acerca do tratamento dos seus dados, ou das informações que lhe foram prestadas, pode contactar a entidade responsável pelo tratamento dos seus dados pessoais, através dos canais de comunicação habituais e nos seguintes:
• E-mail: pode exercer os seus direitos através de envio de mensagem de correio eletrónico para o endereço protecao.dados@foliveira.pt.
• Morada : pode igualmente exercer os seus direitos através de carta para a sede da entidade responsável pelo tratamento de dados acima indicados ou para o seguinte endereço que é a sede da sita na Rua do Progresso, nº741, Zona Industrial das Cavadas, Apartado 150, 3721-908 Vila de Cucujães – Portugal.